Raças de cães - Dobermann

FICHA - RAÇAS GRANDE PORTE - DOBERMANN

OUTROS NOMES: dobermann pinscher.

clique aqui para visualizar imagem de um dobermann que não teve as orelhas amputadas


ORIGEM: Alemanha.  
Vive em torno de 10 anos.
Atinge idade adulta aos 18 meses.
PESO:68 a 74 kg (macho) e 64 a 70 kg (fêmea).
ALTURA: 68 a 70 cm (macho) e 63 a 66 cm (fêmea).
COMPRIMENTO: praticamente o mesmo da altura.
QUANTIDADE DE RAÇÃO: 1 vez por dia. Colocar ração à vontade. Deixá-lo comer durante 30 minutos. A raça dispende muita energia.
CORES DA PELAGEM: preto, marrom-escuro e azul, com marcas ferrugem.
COMPORTAMENTO: destemido, seguro, fiel, corajoso e vigilante. Adora os donos, inclusive as crianças. Porém, detesta intrusos.
É mito que a raça é assassina.
Fêmea apta a engravidar com 18 meses.
Macho apto a cobrir com 12 meses.
A fêmea é boa reprodutora até 8 anos.
DO QUE GOSTA: de atividade física, como nadar, saltar e brincar.
DO QUE NÃO GOSTA: de estranhos.
PRIMEIRO BANHO DE VIDA: aos 4 meses.
BANHOS APÓS ADULTO:  no verão, mensais; no inverno, semanais.
EXERCÍCIOS: caminhadas e espaços livres onde possa movimentar-se.
AMPUTAÇÕES CIRÚRGICAS: Remoção do ergot. antigamente as orelhas eram amputadas, porém hoje isso é proibido pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária. Costumava-se também cortar a cauda, principalmente dos cães de exposição, porém hoje é desaconselhado, e cada vez mais em desuso.
CLIMA: todos.
CUIDADOS NO SÍTIO OU NA FAZENDA: pode ser criado nesses locais, contanto que não fique perto de outros animais, pois ainda conserva o instinto predador. Convém, após voltar dos passeios, ser escovado para tirar carrapatos.
OBSERVAÇÕES: A raça já esteve no auge nos anos 70 e 80. De lá para cá o número de exemplares no Brasil caiu muito. Sabe-se que há muitos exemplares sem registro, que não são puros, e sofrem maus-tratos no intuito de torná-lo o mais agressivo possível.
Entre os fatores que podemos considerar como causa da queda nos números encontra-se a ascensão de raças como o Rotweiller e o American Pit Bull Terrier, e a lenda de que o Dobermann teria um cérebro maior do que o crânio, tornando a raça excessivamente agressiva. Outro fator foi a falta de seleção adequada na criação. Felizmente a raça vem apresentando crescimento nos números ano a ano.

E você? Tem um dobermann? Fale sobre ele nos comentários!

0 comentários: